Ligados pela saúde
WhatsApp Icon

Fale connosco
por WhatsApp

939670069

Querido stress, quero acabar com a nossa relação…

peso do stress

Como o stress afeta a nossa saúde?

A importância da gestão do stress no dia a dia é um tópico que tem ganho cada vez maior destaque na procura de uma melhoria da saúde mental e do bem-estar das populações.

O QUE É O STRESS?

De um modo simples, é a resposta do nosso corpo a um evento ou a uma situação de pressão na nossa vida. Dito isto, existem uma série de componentes individuais que influem no impacto do stress na nossa vida, desde o contexto social e económico até à nossa predisposição genética e ambiente em que vivemos.

Por outro lado, existem pontos comuns. O stress é, normalmente, decorrente de alguma coisa nova ou inesperada, e que, de alguma forma, foge ao nosso controlo.

O QUE O STRESS FAZ AO NOSSO CORPO?

Quando somos expostos a stress são ativadas determinadas hormonas no nosso corpo que ativam uma resposta do sistema imunitário de autodefesa denominada “luta ou fuga”. Durante essa resposta, o batimento cardíaco aumenta, a respiração é mais rápida, os músculos contraem e a pressão arterial aumenta. Deste modo, o organismo está pronto a agir e a impedir que nos magoemos.

O corpo está desenhado de modo a lidar com pequenas quantidades de stress, sobretudo canalizadas para um único momento. Não estamos, no entanto, equipados para lidar com o stress a longo prazo, de forma continuada. Podemos ficar cansados, sem capacidade de resposta. E o corpo pode sofrer com isso.

SINTOMAS DE STRESS

Pode afetar-nos a vários níveis. Uma vez que cada um de nós lida com o stress de forma diferente, os sintomas são variáveis.

Assim, podemos definir várias categorias de sintomas como:

Sintomas físicos

Quando alguém está exposto a longos períodos de stress o corpo começa a dar sinais de que não está a responder normalmente devido a uma “sobrecarga” do sistema imunitário. Entre os sintomas incluem-se:

Redução dos níveis de energia, dores de cabeça, problemas de estômago, diarreia, obstipação e náuseas, dores no corpo e tensão muscular dores no peito e aumento do batimento cardíaco, insónias, constipações e infeções frequentes, redução do desejo sexual, nervosismo, zumbidos e suores frios nas mãos e pés, boca seca e dificuldades em engolir, bruxismo.

Sintomas comportamentais

Finalmente, a longa exposição ao stress pode refletir-se nas nossas ações.

Mudanças no apetite (não comer ou comer demasiado), procrastinação e fuga às responsabilidades, aumento do consumo de álcool, tabaco e drogas, comportamentos nervosos como roer as unhas ou movimentos repetidos com a perna.

Sintomas emocionais

É frequente sentir ansiedade, medo, raiva, tristeza e frustração. Para muitas pessoas a má gestão do stress pode, inclusive, provocar sintomas de depressão. É frequente, ficar facilmente agitado, frustrado e alterado, sentir-se assoberbado, como se estivesse a perder o controlo, ter dificuldades em relaxar, sentir-se com baixa autoestima, sozinho e deprimido, evitar o contacto com os outros.

Sintomas cognitivos

A nossa capacidade de concentração é, de igual modo, afetada, dando aso a: preocupação constante, pensamentos desordenados, esquecimentos e desorganização, desconcentração, mau julgamento e pessimismo exacerbado.

CONSEQUÊNCIAS A LONGO PRAZO

O stress pode, inclusive, ser benéfico em determinadas ocasiões. No entanto, quando é constante, torna-se crónico e pode conduzir a problemas sérios de saúde. Entre eles incluem-se:

– problemas relacionados com a saúde mental como depressão, ansiedade e distúrbios de personalidade

– doenças cardiovasculares, incluindo doenças do coração, tensão arterial elevada, arritmia cardíaca, ataque cardíaco e acidente vascular cerebral

– obesidade e distúrbios alimentares

– problemas menstruais

– disfunções sexuais como impotência e ejaculação precoce no homens e diminuição da líbido em homens e mulheres

– problemas de pele e cabelo, como a acne, psoríase e eczemas e calvície prematura – problemas gastrointestinais como refluxo gástrico, gastrite, úlcera e síndrome do cólon irritado.

COMO SE PODE INTERROMPER O CÍRCULO?

Existem uma série de medidas que, qualquer pessoa, pode tomar de imediato para combater o excesso de pressão nas nossas vidas. Falar com uma pessoa amiga e desabafar é uma delas.

Estas são apenas algumas das abordagens que lhe podem fornecer estratégias para gerir melhor o stress e trazer maior bem-estar à sua saúde:

  • Perceber o que está a causar os problemas e identificar as causas
  • Rever o estilo de vida
  • Construa relações baseadas na entreajuda
  • Pratique uma alimentação equilibrada
  • Não abuse de bebidas alcoólicas e não fume
  • Exercício
  • Faça uma pausa
  • Dormir em quantidade e qualidade
  • Não seja demasiado exigente consigo próprio