Ligados pela saúde
WhatsApp Icon

Fale connosco
por WhatsApp

939670069

Qual a importância e que cuidados a ter com os pés?

Os pés passam cerca de 2/3 da nossa vida fechados, razão pela qual lhes damos pouca importância. O aumento da temperatura, o excesso de transpiração, o calçado aberto ou a sua ausência nas praias e zonas de banho são motivo para o aparecimento de algumas patologias dos pés mais típicas no verão.

A xerose cutânea, conhecida por pele seca, é uma das principais complicações de verão devido à exposição dos pés ao ar, ao calor, às areias, ao excesso de transpiração e à permanência excessiva dentro de água, nas praias ou piscinas. Esta patologia provoca pele seca, por vezes áspera e com fissuras nas zonas da planta dos pés e nos calcanhares, que podem representar riscos elevados para a pele e para o organismo. As fissuras ou gretas são a porta de entrada para os microrganismos responsáveis por algumas infeções da pele e tecidos.

As infeções da pele dos pés são também muito frequentes, pela vulnerabilidade da pele seca e fissurada e pelo contacto com zonas contaminadas, como sejam as de acessos às piscinas, bares de praia e casas de banho ou chuveiros.

As infeções podem ser provocadas por diversos micro-organismos, como bactérias, fungos e vírus. O cuidado preventivo é fundamental.

As queimaduras solares nos pés são muito frequentes, devido à negligência e à indiferença das pessoas por esta zona do seu corpo. A colocação de protetor solar no dorso dos pés e nos dedos é um gesto simples e recomendável, que evita queimaduras e pode também prevenir o cancro da pele.

Os cuidados diários com os pés são fundamentais para permitir um melhor estado geral de saúde da pessoa, funcionalidade e estabilidade do pé e da marcha.

Lavar os pés diariamente com um sabão de pH neutro, promover uma secagem eficaz sem fricção e aplicar um creme hidratante são ações fundamentais para manter uma boa integridade da pele.

Não andar descalço em locais públicos, usar chinelos em instalações como piscinas, balneários e saunas é fundamental para prevenir e evitar o contacto com bactérias e fungos.

O cuidado com as unhas é igualmente importante, começando com um corte ungueal correto.Não devem ser retiradas as “cutículas”, porque estas significam uma proteção e barreira contra infeções. O corte das unhas deve ser feito com alicate individual e de forma reta.

Desde que as unhas estejam em condições de saúde normal, sem qualquer alteração, podem ser pintadas durante curtos períodos. Não se deve manter as unhas impermeabilizadas e sem luz mais que 7 dias, correndo o risco de ocultar alguma alteração na fase inicial.

O uso de meias é importante para um melhor controlo da humidade nos pés e para evitar as forças de atrito e fricção entre a pele e o calçado, como bolhas, queimaduras ou feridas. O calçado, para além de ser estável e protetor, deve ser de material natural com caraterísticas de respirabilidade.

A “boa” saúde dos pés garante uma melhor qualidade de vida, melhor produtividade laboral e performance desportiva.