Ligados pela saúde
WhatsApp Icon

Fale connosco
por WhatsApp

939670069

Pele: um reflexo do estado de saúde

A pele é o maior órgão do corpo humano. Considerada como uma barreira protetora contra agressões externas, protege o organismo contra bactérias e fungos e mantém a temperatura corporal estável. Também reflete o que se passa no interior do organismo.

pele seca, por exemplo, pode significar uma deficiência de ómega-3. Os ácidos gordos trazem inúmeros benefícios para a saúde. Para além de terem uma propriedade anti-inflamatória, são amigos do coração, diminuindo o risco de doenças cardíacas e cancro.

Por outro lado, desempenham um papel vital para a pele, uma vez que além de fortalecerem as membranas celulares, contribuem para a renovação celular, o que lhe confere um ar hidratado e radiante.

A falta de ácidos gordos pode diminuir o ciclo de esfoliação natural, resultando num aspeto seco e sem brilho.

Uma dieta rica em ómega-3, que se pode encontrar no salmão, sardinha, nozes, soja ou linhaça, mantém a sua pele saudável.

O aparecimento de manchas acastanhadas na zona das virilhas, axilas ou pescoço pode indicar que sofre de diabetes.

Na realidade, este tipo de lesão dermatológica, que habitualmente surge em zonas do corpo onde existem dobras ou pregas, designa-se de acantose. Ela provoca o espessamento e a hiperpigmentação da pele e pode ser um sinal de alerta para a diabetes tipo 2.

Por outro lado, a pele amarelada pode indicar problemas de fígado, como hepatite ou cancro, e é uma consequência do excesso de bilirrubina no organismo.

Hepatite A, B e C são os tipos mais comuns da doença. No entanto, também a cirrose ou fibrose do fígado, provocadas pelo abuso de álcool, pode provocar o amarelecimento da pele e/ou dos olhos.

As olheiras e o inchaço sob os olhos podem ser sinónimo de alergias, uma vez que estas provocam a dilatação dos vasos sanguíneos e podem causar o vazamento dos mesmos, dando origem a um inchaço e a um tom azul-escuro ou arroxeado sob os olhos.

Já quem apresenta um excesso de borbulhas no nariz e na testa pode estar sob stress. É que, quando estamos stressados o nosso organismo produz, em excesso, várias hormonas, provocando um desequilíbrio que pode dar origem ao aparecimento de borbulhas na chamada zona T.

As manchas roxas, muitas vezes confundidas com hematomas, e que correspondem a um vazamento dos vasos sanguíneos sob a pele, podem ter várias causas possíveis como falta de vitamina C, por exemplo.

No entanto, quando acontece com adultos com mais de 65 anos pode indicar que sofre de púrpura senil. Uma condição decorrente do envelhecimento da pele e que afecta, sobretudo, o dorso das mãos, punhos ou antebraços.

A ingestão excessiva de aspirina, anti-inflamatórios não esteróides, vitamina E ou ginkgo biloba, que os mais velhos muitas vezes tomam para melhorar a memória, podem piorar esta condição.

Também a existência de bolhas que provocam ardor ou comichão persistente pode ser um sinal de que algo errado se passa no organismo. Na realidade, o aparecimento de bolhas nos antebraços, joelhos, nádegas, costas, rosto e couro cabeludo pode indicar que sofre de dermatite herpetiforme – um sinal de doença celíaca.

Habitualmente, estas bolhas surgem em ambos os lados do corpo e provocam uma sensação de ardor e comichão muito intensa.

pele amarelada ou alaranjada nas palmas das mãos ou planta dos pés pode ser resultado do mau funcionamento da tiroide. Na realidade, esta cor resulta de um aumento do beta-caroteno no sangue. O beta-caroteno é um antioxidante que se pode encontrar em frutas e vegetais e é processado pela tiróide.

Se existir algum problema com esta glândula, as vitaminas não são metabolizadas com eficiência.

Por fim, uma pele pálida pode ser sinónimo de anemia. Na realidade, uma anemia grave pode provocar uma palidez fora do normal, sobretudo no rosto e na palma das mãos.

No entanto, boca, lábios e gengivas podem também mostrar sinais desta condição, tornando-se bastante mais claros.

A anemia pode ser causada por falta de ferro, úlceras ou doenças intestinais.