Ligados pela saúde
WhatsApp Icon

Fale connosco
por WhatsApp

939670069

O papel do intestino na defesa do organismo

Constituída por cerca de 100 milhões de microorganismos, a flora intestinal está, na verdade, na linha da frente da defesa do organismo.

Para além de exercer um papel importante a nível metabólico ou nutricional, a flora intestinal tem ainda uma função antibacteriana, imunomodeladora e protetora da mucosa. É responsável por prevenir e ajudar a tratar as infeções, prevenir algumas doenças neurológicas, tumores e até parece estar envolvida no excesso de peso.

Por isso, cuidar bem da flora intestinal é fundamental para manter a saúde do organismo e prevenir problemas que possam causar patologias futuras.

Uma flora intestinal saudável tem inúmeros benefícios, tais como, a prevenção de infeções provocadas por microorganismos, redução de diarreias, obstipação e gases, melhoria do processo de digestão, eliminação de toxinas, estimulação do sistema imunitário, normalização de produção de vitaminas do complexo B e K no intestino.

A adoção de uma dieta alimentar equilibrada garante a manutenção das bactérias benéficas no intestino.

Deve-se privilegiar os legumes, verduras e frutas “frescas e orgânicas”, bem como “alimentos ricos em inulina encontrados nas fibras”, cereais e alimentos com probióticos. Evitar o excesso de alimentos ricos em gordura, alimentos industrializados ou ricos em açúcar e álcool.

As fibras, por exemplo, assumem um papel muito relevante no metabolismo e diminuem os riscos de problemas cardíacos e de alguns problemas digestivos. Elas diminuem a absorção e digestão dos hidratos de carbono, ajudando a regular os picos de insulina, o que diminui a formação de gordura e a sobrecarga do pâncreas.

Há ainda um outro conjunto de alimentos que promovem o aumento da flora bacteriana. Os alimentos probióticos, com um papel fundamental na propagação das bactérias boas do intestino. Os iogurtes são bons exemplos.

A Aveia, mel, maçã, ameixa, cenoura, aipo, brócolos, pimentão, alguns queijos, citrinos, soja, ovos, nozes e chocolate amargo também são benéficos.

A utilização de alguns medicamentos (como os antibióticos e analgésicos) para além de contribuírem para uma redução das bactérias que asseguram o bom funcionamento do intestino, podem tornar mais frágil o sistema imunitário. Há, no entanto, produtos no mercado – por exemplo, os que contêm Saccharomyces boulardii – que ajudam a restabelecer a flora intestinal durante os períodos de toma deste tipo de medicamento, por forma a minimizar os seus efeitos negativos.

Também a prática de exercício físico regular e o aumento da ingestão de água são, a par dos bons hábitos alimentares, dois fatores determinantes para manter uma flora intestinal saudável.