Ligados pela saúde
WhatsApp Icon

Fale connosco
por WhatsApp

939670069

A importância do aleitamento materno

A Semana Mundial do Aleitamento Materno celebrou-se na semana primeira semana de agosto, com o mote «Proteger a amamentação: uma responsabilidade de todos». O principal objetivo, lembrar da importância da amamentação, por se tratar de um contributo para a sobrevivência, saúde e bem-estar de mulheres e crianças.

O leite materno é o mais completo alimento que existe para o bebé; rico em proteínas, vitaminas, anticorpos, gorduras e água que são essenciais para o bom desenvolvimento da criança. Além disso, a prática de amamentar é um ato de amor e carinho, que faz subir a oxitocina – hormona do amor – na mãe e no bebé, proporcionando a criação laços afetivos importantes. No entanto, apesar de se tratar de um ato natural e com inúmeros benefícios, a amamentação requer um período de adaptação e a mãe deve estar bem informada para que usufrua desta fase com tranquilidade.

A Organização Mundial da Saúde, recomenda que até aos seis meses de vida a alimentação seja exclusiva com leite materno e a sua manutenção deve de ser pelo menos até ao segundo ano de vida, com alimentos complementares.

Características do leite materno            

Durante a alimentação exclusiva com leite materno, o bebé não necessita de ingerir água ou outros suplementos. A sua composição altera-se ao longo do tempo, variando de acordo com as necessidades do bebé e adapta-se ao seu ritmo de crescimento, assim sendo temos três tipos:

  1. Colostro: Tem cor amarelada ou transparente e é produzido até ao 2º a 3ºdias após o parto, sendo rico em proteínas e anticorpos que vão proteger o bebé contra várias infeções.
  2. Leite de transição: Tem uma cor mais próxima com a do leite, com uma maior concentração de gorduras, vitaminas e lactose.
  3. Leite maduro: Surge a partir do 15º dia até ao desmame. Durante a amamentação, inicialmente o leite é mais líquido e açucarado e vai se tornando cada vez mais espesso e rico em gorduras.

Alguns dos benefícios da amamentação

Para as mães

  • Acelera a recuperação do tamanho normal do útero;
  • Ajuda a recuperar o peso anterior à gravidez;
  • Previne hemorragias no pós-parto;
  • Pesquisas defendem que reduz o risco do cancro da mama, do ovário e de osteoporose.

Para os bebés

  • Fortalece a imunidade;
  • Estudos defendem que o leite materno previne a obesidade, diabetes e infeções;
  • Evita cólicas e reduz os riscos de alergias
  • Auxilia no desenvolvimento cerebral

Deste modo, a amamentação é considerada uma das formas mais eficazes de garantir a saúde infantil. Para além de todos os seus benefícios referidos, o leite materno tem a vantagem de ser muito prático, está sempre pronto à temperatura ótima, é económico, de fácil digestão e contem a quantidade ideal de vitaminas, proteínas e gorduras. Podendo ser um processo desafiante para a mulher traz inúmeros benefícios para a saúde do bebé.